4 de fev de 2012

Kim Dotcom afirma ter sido agredido.


Kim Dotcom relata ter sido agredido por policiais. 


“Um cara pisou na minha mão e deixou minha unha sangrando, foram bastante agressivos”, completou. O fundador do site teve o pedido de liberdade negado pela justiça.  Ele afirmou que não tem a intenção de fugir do país, apenas gostaria de ficar com a sua esposa, que está grávida, e com os seus três filhos que ainda são pequenos.

Dotcom ainda afirmou que teve todos os seus fundos monetários bloqueados, o que inclusive impossibilitou o pagamento dos servidores terceirizados que hospedavam conteúdo do Megaupload. “Tudo foi apreendido”, afirmou. “Eu não vou fugir, apenas quero lutar contra essas alegações em igualdade de condições, tendo uma boa chance de me defender”, concluiu.